Você esta em dúvida entre comprar um carro com motor 1.0, um 1.4 ou até mesmo um ainda mais potente? Antes de fazer a escolha, fique sabendo que o motor ideal para você pode depender do local onde mais utiliza o carro ou de suas preferências.

Se a prioridade é economizar com combustível, o ideal é adquirir um modelo com motor 1.0, que será menos potente, mas consumirá menos do que um 1.4 ou um 2.0. “O motor 1.0 é o apelo do mercado. Não oferece desempenho, mas economia de combustível”, explica o consultor do site Automoveldicas, Nelson Cunha Bastos.

Diferença de preços:

Na hora da compra, os veículos equipados com esse motor também sairão mais em conta. “Em veículos similares, sempre vai haver diferença de preço em favor do 1.0″, explica Bastos, lembrando que o consumidor deve pesquisar antes, pois dependendo das configurações do carro, o valor pode ser semelhante. “Um veículo 1.0 com ar condicionado pode não ter diferença de preço para um 1.4 sem ar condicionado. Tem que comparar e ver qual a relação custo-benefício”, diz.

O consultor também lembra que esses motores são mais comuns nos carros hatch, no segmento de entrada das montadoras. Esses carros são os mais baratos e os mais vendidos no Brasil.

Cidade ou estrada?:

Se você viaja muito e utiliza o carro para ir a lugares como a serra, investir um pouco mais na compra de um carro com motor potente pode ser vantajoso. “Não adianta estar na estrada e não conseguir uma velocidade satisfatória para a ultrapassagem, por exemplo”, explica Bastos.

Já se o uso mais freqüente é em uma cidade, um motor potente pode não ser essencial para o motorista. “Na cidade, com carro potente, a pessoa vai ter o mesmo desempenho que o motorista com carro 1.0″, afirma o consultor, lembrando que, em um trânsito como o de São Paulo, “a potência do carro não fará diferença”.

INFOMONEY